26.6.06

Contraditória

Naquela gincana escolar, eu seria o personagem principal do teatro - encarnaria a estátua do Buda.

Buda disse para jogarmos as coisas velhas fora, que as novas viriam. Mas eu, vestida de Buda, não falaria nada durante a peça. Afinal, seria apenas uma estátua.

Enrolei-me em um tecido laranja, pintei o rosto de branco e providenciei uma touca de meia fina. Tudo para ninguém me perceber no palco.

Um comentário:

Anônimo disse...

Here are some links that I believe will be interested