28.6.06

O tempo

A escola tinha uma área de lazer imensa, com chão de areia para brincar de gude, e havia ainda um espaço coberto, onde as crianças se reuniam nos dias de chuva para jogar handebol.

Apesar do sol daquele dia, nos concentramos na área coberta, pois lá ficaríamos mais próximos uns dos outros. Encontrei Melissa, que estudava comigo desde os quatro anos. Ela estava totalmente distraída com a idéia de que faria uma aula de patins à tarde. Então não consegui puxar muito papo. Tudo bem, há muito tempo ela já não era mais a mesma - não deixava mais seus livros na cadeira vizinha, como sempre fazia, para guardar o lugar para mim.

Quando ela disse pela primeira vez que a cadeira ao seu lado não era minha, foi uma grande decepção. A partir de então, a beneficiada seria outra colega, que não tinha o mínimo contato com a gente, não compartilhava de nossas brincadeiras e risadas... Fiquei triste por dias.

O tempo passou e nos separou.

Um comentário:

Paulinho disse...

Poxa, Robertão, porque só agora você me avisou? Já está nos favoritos e eu vou voltar, viu? Só senti falta de umas ilustrações com pontilhismo, talvez...