25.10.06

O plano de Clara

O sonho de Clara era fugir do tédio da vida: todos os dias, levantar, ir à escola, almoçar, estudar, regar a terra, assistir ao Sítio do Pica-Pau-Amarelo, lanchar, desenhar e dormir.

Suas atividades não eram poucas, mas, afora desenhar e cultivar sementes no solo de um jardim aparentemente estéril, tudo parecia muito cansativo.

Para realizar seu sonho, Clara tinha um plano. Começou a arquitetá-lo quando percebeu que, sem uma atitude drástica, não se desapegaria de suas tarefas diárias.

Todos os dias, enquanto regava o jardim, Clara montava um pedacinho de seu quebra-cabeça. Até que, durante um desses rituais diários, foi acometida por uma sonolência irresistível.

Havia um rastro de grama fofa debaixo dos seus pés. Clara não se importou em deitar ali mesmo, naquela ilha verde, a única manifestação de vida do jardim.

Nenhum comentário: