14.9.09

Clara ganha e logo perde seu superpoder

Um belo dia, Clara saiu com sua máscara na mochila. Queria só ver a cara dos colegas ao encontrá-la mascarada na escola, na hora do recreio.

E assim foi: sentou-se no banco do parque vestindo a máscara que fizera com papel machê. Era certo que todos zombariam (ah, essas crianças são umas pestes, a gente sabe!). Mas Clara se fez de desentendida. E, pela primeira vez, seu rosto não enrubesceu. Era como se tivesse ganhado um superpoder com a máscara, não lá muito nobre no mundo dos adultos: a indiferença.

Porém, como tudo que vai contra nossa natureza, essa sensação durou pouco... Durou até um garoto sentar-se ao seu lado, usando nada menos do que... Uma máscara. Do Batman. Clara soltou um sorriso nervoso e prendeu a respiração, só de pensar que ele teria descoberto seu segredo, sua intenção. Então seu rostou pegou fogo novamente.

3 comentários:

Fernando Império disse...

Não sei por quê, mas esse post me lembrou uma tira de Mafalda... parece uma atitude dela, hehehe...

3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Clara é tudo!!!!!

Como estás? Voltei a trabalhar essa semana. Amei a Itália!!!! Estou escrevendo uns posts sobre a viagem.

Saudades e vamos nos ver,

Bela - La Divorciada

paulinho disse...

De todas as minhas máscaras, a da indiferença é a menos eficiente.