19.12.10

Alquimia


Química era a matéria mais difícil para Clara. A tabela periódica não entrava em sua cabeça. Bastava lembrar o fim de semana que passara tentando balancear 300 equações. O domingo já estava escuro, e nem ela, nem sua amiga Bela [fera em ciências exatas], conseguiam sair da 183ª fórmula. A essa altura, entreolharam-se e tiveram uma crise de riso, tamanho o desgaste mental.

Mas tudo mudaria com a chegada do novo professor de Química. Clara ficou encantada quando ele revelou que as formas da Natureza se repetem. Mas isso não seria assunto para o professor de Biologia? Ou Matemática? Ou seria de Filosofia?

Bom, não importa, o fato é que os pólens de um girassol formam uma espécie de espiral, com círculos de 3, 5, 8, 13, 21 pontinhos. Basta somar 3+5=8, 5+8=13, e assim por diante, para obter toda a sequência.

As multidões também andam em movimentos mais ou menos circulares. Tente observar as pessoas que caminham em uma praça a partir do topo de um edifício. Quanta gente perdida, hein? E as galáxias? Você já deve ter visto a figura acima, então eu não preciso dizer mais nada.

Clara gostou mais ainda do professor quando ele desafiou a turma a duvidar dos livros, e dele próprio. Afinal, tudo não passa de uma invenção dos homens. Vamos lembrar que esses pequenos seres só ocupam um dos planetas, no meio de todo o Universo. E ainda acham que sabem tanta coisa...

2 comentários:

Mirna Nóbrega disse...

a diferença entre um professores e um mestre.

Laura Lou disse...

Clarinha, sempre tão sutil e profundamente delicada nas suas urubuservações sobre a essência das coisas.